Cientistas garantem ter descoberto os fósseis mais antigos do mundo

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Os fósseis foram descobertos no Canadá e estima-se que tenham entre 3,77 e 4,28 mil milhões de anos.

Os minúsculos fósseis são invisíveis a olho nu. O seu formato é tubular e são mais finos que um cabelo humano. Acredita-se que serão provenientes de antigos micróbios e estima-se que tenham entre 3,77 e 4,28 mil milhões de anos de idade. A ser verdade, serão os mais antigos fósseis alguma vez encontrados.

A descoberta dos fósseis

Foram encontrados no cinturão Nuvvuagittuq, no Noroeste do Canadá. Os cientistas afirmam que há milhões de anos atrás, estes micro-organismos encontraram nesta zona um ambiente profícuo para se desenvolverem. Quando morreram, o ferro presente na água substituiu as suas estruturas celulares, transformando-as em pedra.

Imagem do cinturão de Nuvvuagittuq, a formação de rochas onde foram encontrados os fósseis

(Cinturão de Nuvvuagittuq, no Canadá)

Os cientistas estão confiantes que a descoberta destes fósseis possa provar que micro-organismos similares também se tenham desenvolvido em Marte. Nessa altura (há 3,77 mil milhões de anos), o planeta ainda teria atmosfera e oceanos. Meteoritos provenientes de Marte podem ter caído na Terra e trazido consigo os componentes que originaram a vida no nosso planeta.

E mais, se a idade avançada destes fósseis for comprovada, isso demonstra que a vida na Terra começou mais cedo. Há 3,8 mil milhões de anos, o nosso planeta era fustigado por asteróides e cometas, assim como os outros planetas interiores do sistema solar. Se micróbios conseguem desenvolver-se em pleno período de caos, isso significa que a vida consegue prosperar mesmo em condições menos favoráveis.

Veja o vídeo onde a equipa de cientistas responsáveis fala sobre esta descoberta!

Share.

Leave A Reply