Fim-de-semana prolongado em Veneza? Saiba o que não pode deixar de ver

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Vai passar um fim-de-semana prolongado a Veneza e não sabe por onde começar?
Organizamos um roteiro de 3 dias para aproveitar bem o seu tempo e não perder pitada do que esta cidade tem para lhe oferecer.

1º Dia – Aproveitar para ver os monumentos mais badalados

Basílica de São Marcus

(Autor: Ricardo André Frantz)

Se chegar à Basílica antes da abertura, vai conseguir maximizar o seu tempo. Não terá que perder muito tempo em filas (quanto mais tarde chegar, mais longa será a fila) e poderá desfrutar muito mais do que este local tem para oferecer. A entrada é gratuita, no entanto, se quiser visitar o Pala d’Oro, o Tesoro della Basílica ou o museu, terá que se pagar.

Campanário de São Marcus

O Campanário de São Marcus é um dos ex-libris da cidade. Faz parte da Basílica de São Marcus, localizada na praça com o mesmo nome. A vista do topo do campanário é espectacular, uma das melhores da cidade, mas tudo tem um preço e o bilhete para subir a torre custa 8 euros.
Os horários de abertura e de encerramento vão variando ao longo do ano, por isso não deixe de consultar essa informação antes de ir visitar o local.

Palácio Ducal (ou Palácio do Doge)

Localizado ao lado da Basílica de São Marcus, este palácio é uma obra-prima do gótico veneziano. Foi a residência oficial dos Duques de Veneza, bem como sede do governo e também prisão. Reserve uma visita organizada para descobrir os maravilhosos segredos do palácio, salas secretas, o tribunal e as celas.

Ca d’Oro

(Autor: Didier Descouens)

Situado do Grande Canal, este palácio gótico é actualmente um museu.
O seu nome provém do facto de alguma partes da fachada terem sido cobertas a ouro.
Vale a pena visitar a galeria para uma vista estupenda do Grande Canal.

Escola Grande de São Roque

Esta escola foi construída em meados do século XV com o donativo de vários venezianos abastados. Decorada pelo pintor Tintoretto, um dos grandes artistas do renascimento italiano, a Escola Grande de São Roque é considerada um dos edifícios mais bonitos da cidade

Rialto

Uma ponte renascentista e a mais conhecida da Veneza e faz a ligação entre os distritos San Polo e San Marcus. É um óptimo lugar para tirar fotografias.
Aproveite ainda para passear pelo Mercado do Rialto que se realiza todos os dias de manhã.

2º Dia – Passear pelas ruas, visitar museus e andar de gondola

Passear pelas ruas

Veneza é muito rica culturalmente, museus, igrejas, monumentos de todo o tipo, a vontade é de querer ver todos eles. No entanto, não perca a oportunidade de simplesmente passear pelas ruas, de preferência longe das enchentes turistas. Visite o Ghetto, no quarteirão judaico, entre em pequenas igrejas desconhecidas, aproveite as pracetas e os cafés, desfrute!

Galeria da Academia

(Autor: Didier Descouens)

Situada na margem sul do Grande Canal no distrito de Dorsoduro, a galeria era inicialmente uma escola de artes. Hoje alberga uma fabulosa coleção de pinturas dos antigos mestres, como Bellini, Giorgione, Carpaccio, Ticiano, Tintoretto, Veronese e Tiepolo.

Ca’ Rezzonico

Este é um dos palácios mais famosos de Veneza e fica situado na margem direita do Grande Canal. Hoje em dia lá reside o Museo del Settecento Veneziano, dedicado ao XVIII veneziano.

Museu Peggy Guggenheim

Neste museu vai encontrar a colecção particular de Peggy Guggenheim, sobrinha de Solomon Guggenheim e ex-mulher do artista Max Ernst. O seu espólio modernista é impressionante e inclui obras de Picasso, Mondrian, Chagall, Dali, Miró, Kandinsky, entre outros.

Praça de São Marcos

(Autor: Janmad)

É a única praça de Veneza e o principal destino dos visitantes.
Aproveite para passear pela praça ou então, sente-se numa das várias esplanadas e desfrute dos músicos de rua que por lá actuam.

Passeio de gondola

É obrigatório numa passagem por Veneza e uma forma romântica de passear pela cidade.
Mas prepare-se porque os valores não são muito simpáticos e é uma actividade que todos os turistas gostam de fazer.

3º Dia – Vá até às ilhas!

A cidade de Veneza é, na verdade, uma espécie de arquipélago constituído por pequenas ilhotas dívidas pelos vários canais. Aproveite este último dia para explorar as ilhas de Murano, Burano e Torcello. Pode fazê-lo numa visita organizada ou através de transportes públicos.

 

Share.

Leave A Reply